fbpx
contato@gencorio.com.br+55(21) 4042-4086

logo

Ransomwares: Tudo que você precisa saber sobre esse malware. - Genco Rio

publicado em:25/09/19 9:51 PM por: Gonçalves Malware

Atualmente quase todas as atividades de nosso dia estão relacionadas à internet, pagamos as contas, trocamos mensagens, nos divertimos e trabalhamos online.

Assim, temos no computador inúmeros arquivos importantes, como nossas fotos pessoais, livros em PDF, planilhas de trabalho e vários sistemas in cloud.

Mas em meio as funcionalidades no universo digital, fica a dúvida: como manter todos os dados corporativos e também os pessoais seguros?

Para manter um sistema de segurança eficaz no computador, você precisa entender como funcionam os Malwares. Esse termo vem da expressão em  inglês “malicious software”, e refere-se a qualquer software capaz de infectar um sistema secretamente, explorando sua vulnerabilidade.

Os Malwares são pragas virtuais, que podem ser um programa, ou software nocivo e mal-intencionado, ou seja, são qualquer tipo de ameaça que se destina a infiltrar-se em um sistema de computador de forma ilícita, com o intuito de causar danos, alterações ou roubo de informações.

Você já deve ter ouvido falar sobre, cavalo de tróia, spyware ou worm, que na realidade são alguns dos tipos de Malware.

Logo, os ataques cibernéticos podem apresentar diferentes características, dependendo do Malware em questão.

No entanto, a praga que mais tem causado preocupação nas empresas ultimamente tem sido o Ransomware.

Aqui no Brasil, já foram identificados cerca de 173 tipos diferentes de Ransomware, e a sua difícil detecção é um fator que o torna tão perigoso.

O maior objetivo desse Malware/Ransomware é o sequestro de dados.

O Ransomware pode infectar sua máquina de várias formas, por exemplo, através do acesso a um website infectado, ou por anexos enviados no e-mail, pela a instalação de aplicativos, pelo download de arquivos, e inclusive por links compartilhados nas redes sociais.

O Ransomware ainda pode atingir seu computador devido ao clique em falsas mensagens de erro que aparecem na tela, ou por janelas pop-up que iniciam o download do Malware.

Em seguida, quando a máquina é infectada pelo Ransomware, ele criptografa os arquivos do usuário, com o intuito de cobrar para uma posterior liberação.

Então surge a mensagem de que o computador está bloqueado, pois os dados do usuário foram codificados, e que para retornar a utilizar seu PC, será preciso pagar por uma chave de acesso.

Geralmente é cobrado um valor em bitcoin pelo resgate dos dados, e como é usada a moeda virtual para fazer a transação, fica praticamente impossível rastrear o criminoso.

Sendo assim, o Ransomware pode gerar muita dor de cabeça para um usuário comum, que fica refém das exigências do sequestrador de dados para conseguir utilizar o computador novamente e recuperar seus arquivos.

Muitas vezes é necessário formatar a máquina para se livrar do Malware, o que também gera o prejuízo da perda dos arquivos.

E ressalta-se ainda que o Ransomware é muito mais devastador em seu ataque contra pequenas e médias empresas, pois dificilmente se investe corretamente em Segurança da Informação.

Por exemplo, o tipo MSIL/Samas é capaz de criptografar dados de redes inteiras através de um único computador.

Um estudo realizado pela SophosLabs, instituição que é referência em segurança da internet, alerta que os ataques de Ransomware podem ocorrer de forma indiscriminada, por exemplo, utilizando automações, como anexos enviados por boobytrap e por e-mail para um grande número de pessoas.

Ou seja, praticamente todos são alvos desses ataques oportunistas.

Ataques Ransomware direcionados

No relatório de ameaças da Sophos ressalta  também sobre os  ataques de Ransomware direcionados.

Nesse caso, a invasão é comandada por uma pessoa ou por um grupo, sendo mais difícil a detecção, pois um ataque implantado manualmente não costuma seguir um padrão previsível, e se torna difícil de ser interrompido, já que o invasor pode se adaptar enquanto avança.

Um tipo de Ransomware que age dessa maneira é o SamSam, que chegou a extorquir 6 milhões de dólares das suas vítimas durante os últimos dois anos e meio.

Mas ele não é o único Ransomware que é aplicado dessa forma direcionada, o malware BitPaymer exige resgates de até 500 mil dólares.

Já o Dharma geralmente é utilizado por grupos que visam pequenas empresa.

Portanto, torna-se essencial que tanto os usuário comuns, como corporações empresariais, reforcem já seus conceitos sobre Segurança da Informação e  sistema de segurança, para se proteger  contra os  ataques cibernéticos como as do Ransomware.

Deixar sempre o Firewall ativado e manter os programas atualizados são boas dicas.

E também existem outras medidas de segurança, por exemplo, pode-se implementar um duplo fator de autenticação para complementar a proteção, usar Anti-Malware de forma correta, tem muitas empresas que utilizam Anti-Malware de uso doméstico, quando existe soluções adequadas para todos os tamanhos de empresa  e fazer regularmente backup dos dados importantes.

De qualquer modo, não importa o tamanho da sua empresa, destinar um orçamento para manter a segurança de suas operações é necessário.

Caso você tenha interesse em implementar projetos de segurança da Informação para o seu negócio, pesquise, analise se informe, pois existem soluções eficientes para combater as vulnerabilidades do seu sistema e assim manter seus dados protegidos.

 



A última modificação foi feita em:outubro 7th, 2019 as 1:56 pm


Post Tags


Comentários



Adicionar Comentário




18 − 18 =